Jogo sujo: Ex-mulher de Lira se alia a Baleia e usa filhos como munição

No cenário alagoano, cada vez que o político Arthur Lira (PP-AL) disputa eleição, sua ex-esposa, Jullyenne Lins lhe desfere graves acusações, como por exemplo, o não pagamento de pensão alimentícia discutida na justiça.

Agora, Jullyenne e seu atual companheiro, Kleber Bene Bezerra, ambos desempregados, tentam trazer o jogo sujo para a disputa da Câmara Dos Deputados. Kleber Bene Bezerra, conhecido da justiça de Alagoas, é delator em um inquérito da Polícia Federal por fraude tributária envolvendo a Santa Casa de Misericórdia. Para evitar a cadeia, Kleber Bene , confessando ciência da fraude, fez delação premiada.

A Operação da PF teve o sugestivo nome de “Iscariotes”! Em outro processo na justiça alagoana, ele foi liminarmente despejado de um imóvel por tentar enganar uma viúva na compra de uma casa, falsificando recibos de quitação do que não havia pago. A disputa entre Arthur e Jullyenne é antiga, não há nada de novo, mas ao analisar essa história, é quase visível constatar que a referida senhora quer mais do que é devido, sendo que o político alagoano já fez ao menos dois pagamentos a ela no passado, e ficou com as crianças, inclusive com a filha de Jullyenne, de casamento anterior. Segundo fontes ligadas ao ex-casal, ela recebeu dinheiro e o gastou como quis em Curitiba junto com o novo marido. E perdeu tudo tempos depois.

Aliás, segundo informações de amigos e familiares, o deputado federal Arthur Lira sempre cuidou muito bem dos filhos. Em 2020, o parlamentar fez todos os esforços possíveis para que a enteada fizesse tratamento contra um câncer. Ele sempre resguardou os filhos dos ataques e afrontas protagonizados por Jullyenne e seu atual marido, Kleber Bene.

Agora, diante do substancial crescimento da campanha de Lira à Presidência da Câmara dos Deputados, os ataques voltaram com força, e desta vez sem escrúpulos, uma vez que envolve diretamente as crianças.

No afã de causar tumulto e indignação entre população e parlamentares contra Arthur Lira, Kleber “Bené” pede a um interlocutor que faça o protocolo de uma atabalhoada representação ao presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, no intuito de afastá-lo do cargo.Em conversas no WhatsApp, o marido de Jullyenne dá orientações e depois confirma em áudio, a intenção de desgastar Lira para eleger Baleia Rossi, seu adversário na disputa.

Na conversa, Bene cita até que mantém contatos com o senador Renan Calheiros na trama para prejudicar Lira.No documento encaminhando por e-mail ontem à Rodrigo Maia (DEM), patrocinador e principal apoiador de Baleia Rossi (MDB), há o crime de exposição dos filhos, por parte do advogado que assina a peça, e da mãe, visivelmente preocupada em receber mais uma bolada de Pensão Alimentícia, do que atenta ao que está fazendo contra os próprios filhos, que aliás, não querem viver com ela. A forte alienação parental imposta por Jullyenne já causou episódios lamentáveis e até deploráveis aos filhos.

O filho Álvaro, por exemplo, chegou a postar uma conversa que teve com a mãe Jullyenne, e inacreditavelmente esse print foi incluído na representação contra Lira. “Não vou me alongar na conversa pois vc as coloca em jornais. Só faz um favor, para com esse papel de boa moça e esquece que um dia já foi minha mãe. Meu pai nunca me colocou contra você. Esse papel você fez sozinha. Só antes me responda uma perguntinha: como consegue dormir? Sabendo o mal que você faz a mim e aos meus irmãos? Dessa vez não iremos ficar calados diante de suas tramoias. Sua filha teve câncer e você como sempre nem aí. E quando mandar mensagens de “aí tô com saudades”, abrace a pessoa por qual você nos trocou”, questiona o filho em conversa no WhatsApp. A política suja que envolve aliados de Baleia para tentar desmoralizar, desgastar e desconstruir a imagem de Lira, usando a ex-mulher para imputar-lhe falácias, merece todo tipo de repúdio, afinal não é concebível que alguém que almeja tão elevado cargo comungue e participe de expedientes baixos dessa natureza.

Ao atingir os filhos de Lira, Baleia Rossi e seus companheiros que fazem a ponte com o casal Jullyenne e Bené em Alagoas, deram literalmente um tiro no pé, pois põem em caixa alta a falta de escrúpulos e a forma baixa de agir, inaugurando um verdadeiro vale-tudo pelo poder. É caso de a Comissão de Ética da Casa apurar a conduta de Baleia.Lamentável que a disputa pelo terceiro maior cargo da República tenha envolvimento de personagens como esse, de reprovável conduta!

Botão Voltar ao topo
Fechar