Pela 2ª vez, merendeira da rede municipal está na final de concurso alagoano

Final do 3º Concurso de Merendeiras será no dia 6 de novembro em Maceió

A grande final estadual do 3º Concurso de Merendeiras se aproxima e Yolanda Maria, da Escola Municipal Olavo Bilac, do Feitosa, representará Maceió pela segunda vez. Ela é a atual campeã da competição promovida pelo Senac, Sebrae e Embrapa, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed). No dia 6 de novembro, na sede do Senac Poço, em Maceió, a merendeira disputa com outros nove profissionais de outros municípios alagoanos o prêmio de R$ 5 mil reais.

Yolanda Maria, da Escola Municipal Olavo Bilac, está na final do Concurso de Merendeiras. Foto: Pedro Caldas/Ascom Semed

A finalista falou sobre o sentimento de ser a escolhida pela segunda vez para representar Maceió na etapa final do Concurso. “É uma recompensa sem tamanho participar deste concurso, que vem para valorizar nossa profissão. Costumo dizer que somos ‘caprichadoras de alimentação’, que estamos aqui para somar. É minha segunda final e, dessa vez, quero tentar fazer melhor, ainda mais focada na alimentação infantil”, ressalta Yolanda.

Receita que levou Yolanda à final do concurso regional. Foto: Pedro Caldas/Ascom Semed

Com o prato “Os Queridinhos Brasileiros”, receita de mini almôndegas de frango surpresa, purê de batatas e macarrão com um molho autoral, Yolanda já levou o prêmio de R$ 500,00 reais na semifinal. A disputa, realizada na Escola Municipal Nosso Lar I, na Ponta Grossa, foi com as merendeiras Ariane Rafaelle Carlos Aires, da Escola Municipal Doutora Nise da Silveira, na Serraria; e e Lidyane Cristina de Oliveira Silva, do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) José Madltton Vitor da Silva, no Benedito Bentes.

Semifinal do Concurso de Merendeiras. Foto: Leonardo André/Ascom Semed

Além de valorizar a categoria, o concurso promove, também, a agricultura familiar, uma vez que os pratos produzidos pelas merendeiras devem ser feitos somente à base de itens produzidos por este tipo de produção, cumprindo o que prevê o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). É o que destaca Anna Carla Luna, coordenadora do Setor de Alimentação e Nutrição Escolar da Semed.

Anna Carla Luna, coordenadora do Setor de Alimentação e Nutrição Escolar. Foto: Leonardo André/Ascom Semed

“Nossas merendeiras preparam pratos que prestigiam essa agricultura local e que estão de acordo com o Programa Nacional de Alimentação Escolar. Ao comprar da agricultura familiar, contribuímos diretamente com o homem e a mulher do campo, desenvolvendo nossa economia local”, afirmou.

Julita Bittencourt (estagiária) / Ascom Semed

Botão Voltar ao topo
Fechar