Prefeito JHC lança programa para transformar Maceió na cidade mais inovadora do País

Programa de Inovação Aberta para Transformação Digital visa promover o desenvolvimento social e econômico

O prefeito JHC comandou, nesta quarta-feira (9), o lançamento do Programa de Inovação Aberta para Transformação Digital de Maceió (Inovaberta). A iniciativa pioneira objetiva fomentar atividades inovadoras, promover o desenvolvimento social e econômico, além de consolidar parcerias e desenvolver oportunidades para startups. 

Durante o evento, que reuniu representantes da academia, do terceiro setor e do setor produtivo, o prefeito JHC assinou o Decreto 9.070, que dispõe sobre a aplicação do Artigo 30 da Lei de Inovação do Município para instituir o programa lançado nesta quarta. 

Prefeito JHC lançou o Programa de Inovação Aberta para Transformação Digital de Maceió (Foto: Edvan Ferreira/ Secom Maceió)

JHC, que é autor enquanto deputado federal da lei do Marco Legal das Startups, destacou a importância do programa para transformar Maceió na cidade mais inovadora do País.

“Esse projeto é fundamental para a gente mais uma vez criar infraestrutura do nosso ecossistema, para que o poder público possa estar mais próximo, ativo e sempre atualizado. Isso é algo que as políticas públicas de inovação preconizam, que serve de alavanca e de estímulo para nossa administração”, disse JHC.

O prefeito destacou ainda as parcerias com a academia, o terceiro setor, as entidades representativas, que podem contribuir com experiência e o trabalho desenvolvido nas suas áreas. “O que eu sempre peço é que a gente tire do papel e faça virar realidade, chegue na ponta, beneficiando à  população. Esse é o meu desejo”, pontuou. 

Inovaberta visa promover o desenvolvimento social e econômico (Foto: Edvan Ferreira/ Secom Maceió)

Sobre o programa

O Inovaberta conta com quatro eixos: soluções inovadoras; destinos inteligentes; desenvolvimento humano e gestão compartilhada, participativa e colaborativa. 

“A ideia é que as metodologias sejam utilizadas por todos na Prefeitura. O que a gente quer também é dar condições para que a cultura se dissemine em todos os órgãos. A gente está com a Sedet [Secretaria de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente] desde ontem, num processo de oficina, para tentar identificar e como resolver a questão do licenciamento”, explicou o secretário de Governança, Antonio Carvalho.

De acordo com o secretário, a ideia é que se tenha as melhores soluções para o dia a dia da cidade. “É uma nova cultura que se implanta em Maceió”, ele diz.

Josealdo Tonholo, reitor da Ufal, e Prefeito JHC (Foto: Edvan Ferreira/ Secom Maceió)

Cidade Inteligente 

O reitor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Josealdo Tonholo, afirmou que o programa coloca em operação uma lei que é de cidade inteligente, criativa e sustentável.

“É um privilégio muito grande participar da construção dessa plataforma de transformação social. Precisamos de gente qualificada, precisamos de pessoas inovadoras e precisamos ter um ambiente de inovação favorável a essa transformação. O decreto vai viabilizar esse ambiente, que vai diminuir as nossas assimetrias sociais”, garantiu.

Marcos Vieira, diretor-superintendente do Sebrae, contou que a lei é fundamental para abrir ao cidadão colaboração com a gestão pública e desenvolvimento da cidade.

“Para mim esse é o melhor dos caminhos para uma gestão de sucesso. Que é trabalhar com as pessoas, para as pessoas. A união de forças das instituições é fundamental para que todos cresçam juntos. O Sebrae será um parceiro da Prefeitura e seremos parceiros em mais esse projeto de empreendorismo”, disse. 

Botão Voltar ao topo
Fechar